A cada dia vem se tornando mais comum os tutores optarem por Pet’s mais exóticos como Suínos (mini Pigs), Serpentes não peçonhentas, ferrets, lagartos, etc. E com isso cuidados médicos veterinários diferentes como, vacinas, dieta entre outros procedimentos. Esta semana a CenterVet recebeu Timóteo um porquinho simpatissíssimo de 70 kg. Onde necessitava de cuidados odontológicos, pois o crescimento contínuo dos dentes levou a problemas de mastigação e feridas na boca. Timóteo passou por uma avaliação prévia, onde foram coletados exames de risco anestésico/cirúrgico e elaborado um planejamento para o procedimento. Em posse de todo risco cirúrgico e não constatando nenhuma alteração, paciente foi encaminhado para o bloco cirúrgico. A equipe de intervenção foi formada por um Cirurgião Principal (Dr. Willian Delecrodi Gomes), um cirurgião Auxiliar (Dr. Philipe Macedo), uma Médica Anestesista (Dra. Gabriela Soares) e uma enfermeira ( Enf. Valéria S. Santos). Uma característica marcante dos pacientes exóticos sõa os protocolos anestésicos, a anestesia de um suíno jamais será igual a de um gato que será diferente de um lagardo, que será diferente de um cão, isso ocorre por fatores fisiológicos específicos de cada espécie e porte dos pacientes. No caso dos suínos os protocolos se assemelham muito aos da medicina humana, algumas características são muito marcantes, como a grande complexidade para entubar (procedimento de colocação de uma sonda na traqueia do paciente para que ele receba oxigênio e os gases anestésicos) e também a respiração: suínos tende a fazer apnéia (parar de respirar espontaneamente) onde deve-se sempre ter um equipamento que faça a chamada ventilação mecânica (equipamento que faz a inspiração e expiração pelo paciente). Timóteo foi submetido a diminuição do tamanho dos dentes incisivos superiores e inferiores bem como dos quatro caninos. Isso possibilitou que Timóteo voltasse a se alimentar sem dificuldade, bem como não tivesse mais lesões orais devido aos dentes. Ao se fazer a diminuição do tamanho dos dentes é imprescindível que se tenha toda infraestrutura adequada bem como conhecimento técnico. Pois caso ocorra a diminuição excessiva do tamanho dos dentes, isso pode levar à exposição do canal levando a uma dor de dente crônica e insuportável. Timóteo retornou muito tranquilo do procedimento anestésico e passa muito bem segundo informações recentes de seus tutores.

 

Antes e Depois Timóteo.

Antes e Depois Timóteo.

Dr. Willian Delecrodi Gomes – Médico Veterinário e Cirurgião Geral da CenterVet Hospital Veterinário. 26 de Abril de 2018.